Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Cuidado: WhatsApp que muda de cor é golpe e pode instalar invasores

maisCotações e Índices

Moedas - 22/04/2019 16:50:59
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,934
  • 3,935
  • Paralelo
  • 3,880
  • 4,100
  • Turismo
  • 3,780
  • 4,090
  • Euro
  • 4,430
  • 4,431
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,873
  • 3,873
  • Libra
  • 5,105
  • 5,107
  • Ouro
  • 160,570
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 24/Abril/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Você chegou a receber um link no WhatsApp que promete mudar a cor do mensageiro apenas com um toque ou clique? Então, não faça isso: trata-se de um golpe de invasores russos que usam o link para instalar uma família de cavalos de troia que são difíceis de detectar no sistema.

Segundo a empresa de segurança ESET, a versão desktop da ameaça pede a instalação de uma extensão para Chrome, chamada de Black Theme for WhatsApp, e promete uma interface mais escura. Para ter uma ideia de como isso já pode ter enganado bastante gente, mais ela já foi utilizada por mais de 16 mil usuários e ainda permanece na loja virtual do navegador.

Caso um desavisado abra o WhatsApp Web com esse complemento, ela enviará automaticamente uma mensagem para toda a lista de bate-papos ativos, convidando-os a alterar as cores do aplicativo. O malware age de maneira similar a um autêntico utilitários, com direito a outros idiomas, e, mesmo se você notar que se trata de um ataque e fechar a janela, seu telefone ainda assim vai disseminar a praga.

Malware ataca também a própria versão do telefone
Se o link for acessado pelo smartphone, uma mensagem pede ao usuário para compartilhar o aplicativo com 30 amigos ou 10 grupos antes de liberar a tal funcionalidade inexistente que muda a cor da plataforma. Depois disso, o malware solicita o download de um APK chamado de “best_video.apk” e ativa um servidor na Rússia.

Depois que é instalado, ele não deixa evidências de que está no dispositivo, o que aumenta sua periculosidade. Além de acessar dados privados, ele pode encher o saco com dezenas de anúncios indesejados a qualquer momento.

Para evitar cair nessa, sempre duvide de endereços que prometem coisas duvidosas e cheque a extensão da URL para ver onde vai cair ou o que vai baixar para seu dispositivo. Além disso, mantenha um software de proteção atualizado para acrescentar uma camada extra de segurança e veja bem de onde vem as mensagens encaminhadas para seu telefone.

Fonte: Tecmundo | 01/04/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114