Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Google explica falha no Gmail

maisCotações e Índices

Moedas - 24/06/2019 13:21:33
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,818
  • 3,820
  • Paralelo
  • 3,810
  • 4,010
  • Turismo
  • 3,670
  • 3,970
  • Euro
  • 4,354
  • 4,356
  • Iene
  • 0,036
  • 0,036
  • Franco
  • 3,928
  • 3,928
  • Libra
  • 4,865
  • 4,869
  • Ouro
  • 170,340
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 24/Junho/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

O Google publicou no blog do Gmail uma explicação para a interrupção do serviço de emails por aproximadamente 100 minutos durante a tarde de hoje. A empresa disse o fato ocorrido hoje foi sim “coisa séria” (tradução livre para big deal) e pediu desculpas aos seus milhões de usuários.

Segundo a empresa, o problema todo ocorreu porque uma equipe desligou uma “pequena fração” dos servidores do Gmail para realizar upgrades de rotina no equipamento. O curioso é que fizeram isso com a certeza de que mudanças realizadas previamente permitiriam que não houvesse sobrecarga nos roteadores que direcionam tráfego do serviço. Infelizmente Murphy agiu e o pior aconteceu.

Alguns dos roteadores do Gmail não conseguiram responder à enorme demanda de requisições, e acabaram colocando todos os roteadores de requisição em funcionamento. Como em todo efeito cascata, a interface web ficou indisponível por mais de uma hora. O problema afetou usuários de todo o mundo.

De acordo com o relato de Ben Treynor, vice-presidente de engenharia do Google, a equipe do Gmail foi avisada da indisponibilidade em questão de segundos e logo começou a trabalhar numa solução para o problema. A decisão deles foi, então, colocar “UM MONTE” (jeitinho?!) de roteadores de requisição no ar, fazendo com que o serviço voltasse a funcionar.

O Google reitera que já está trabalhando para que um FAIL desse não aconteça novamente. A empresa afirma que o seu serviço de email ainda mantém o uptime (porcentagem de tempo que permanece online funcionando) de mais de 99,9%.

fonte: https://tecnoblog.net | 30/01/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114