Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Preço médio de imóveis cai pelo sétimo mês seguido em julho

maisCotações e Índices

Moedas - 15/02/2019 15:59:07
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,710
  • 3,711
  • Paralelo
  • 3,700
  • 3,880
  • Turismo
  • 3,560
  • 3,860
  • Euro
  • 4,182
  • 4,185
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,687
  • 3,687
  • Libra
  • 4,777
  • 4,779
  • Ouro
  • 156,600
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 20/Fevereiro/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras. 
  • INSS | Previdência Social. 
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal.
  • Simples Nacional. 
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV. 
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET.
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento excepcional de débitos de Pessoas Jurídicas. 
  • Parcelamento especial da Contribuição Social do salário-educação. 
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento Especial de Débitos - PAES.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

O preço médio dos imóveis residenciais caiu pelo sétimo mês seguido em julho, segundo dados do índice FipeZap divulgados nesta sexta-feira (3). O indicador monitora o comportamento dos preços em 20 cidades brasileiras. Na passagem de junho para julho, a variação média ficou em -0,7%. Em 12 meses, os preços acumulam queda de 0,38%.

As maiores quedas de preço na comparação com junho foram registradas em Niterói (RJ), de 0,54%, Rio de Janeiro (-0,46%), Curitiba (-0,44%) e Florianópolis (-0,43%). Apenas cinco dos locais monitorados mostraram alta de preço: São Paulo (0,26%), Distrito Federal (0,4%), Vitória (0,26%), Goiânia (0,4%) e Contagem/MG (0,38%).

Em 12 meses, 11 cidades ainda acumulam alta de preços. As mais expressivas são em Florianópolis (3,11%), São Caetano do Sul (2,99%), Vitória (2,28%) e São Paulo (2,18%). Já a queda mais acentuada foi registrada no Rio de Janeiro, de -4,57%, seguida por Niterói, de -3,06%.

Ainda assim, o Rio de Janeiro segue com o metro quadrado mais caro entre as cidades pesquisadas, a um custo de R$ 9.512 em média. Em São Paulo, o preço médio é de R$ 8.797.

Fonte: G1 Globo | 03/08/2018

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114