Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

IR: Receita libera na segunda-feira consulta a restituições de 2008 a 2017

maisCotações e Índices

Moedas - 19/07/2019 13:19:24
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,739
  • 3,740
  • Paralelo
  • 3,710
  • 3,900
  • Turismo
  • 3,590
  • 3,890
  • Euro
  • 4,196
  • 4,200
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,809
  • 3,811
  • Libra
  • 4,673
  • 4,676
  • Ouro
  • 172,170
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 20/Julho/2019
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A Receita Federal deve liberar na próxima segunda-feira (9), a partir das 9h, a consulta ao lote residual de restituições do Imposto de Renda. Nesse lote, estão algumas restituições que haviam caído na malha fina de 2008 a 2017.

Ao todo, 78.519 contribuintes receberão o crédito em suas contas, totalizando R$ 180 milhões em restituições.

Como checar?

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone, no número 146.

Governo não muda tabela e, por isso, você vai pagar mais IR neste ano
Temer sanciona lei que dá prioridade a professores na restituição do IR
Faça o download do programa para preencher a declaração do IR 2018
Não está na lista?
Na consulta, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo fisco. Se houver, o contribuinte pode fazer a correção, mediante entrega de declaração retificadora.

Segundo a Receita, as principais razões para cair na malha fina são:

omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes;
diferença entre o valor retido na fonte e o informado pela empresa;
dedução de Previdência oficial ou privada;
dependentes, pensão alimentícia e despesas médicas com indícios de irregularidade.
Quando é o pagamento?
As restituições devem ser pagas no dia 16 deste mês. O dinheiro é depositado na conta bancária indicada pelo contribuinte ao fazer a declaração. 

O valor é corrigido pela Selic (taxa básica de juros), mas, após cair na conta, não recebe nenhuma atualização. A correção pela Selic vai de 8,31% (correspondente a 2017) a 102,6% (correspondente a 2008).

Não pagaram. E agora?
Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento: 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Fonte: Economia UOL | 06/04/2018

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114