Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Pequenas empresas se preparam para a Black Friday; veja 5 dicas para alavancar seu negócio

maisCotações e Índices

Moedas - 11/12/2018 16:38:47
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,917
  • 3,919
  • Paralelo
  • 3,900
  • 4,090
  • Turismo
  • 3,760
  • 4,080
  • Euro
  • 4,432
  • 4,434
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,943
  • 3,943
  • Libra
  • 4,903
  • 4,905
  • Ouro
  • 155,800
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 13/Dezembro/2018
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Muitas micro e pequenas empresas deverão lançar suas ofertas na Black Friday, dia em que o varejo promete descontos expressivos. Lançado no Brasil oficialmente em 2010, a data entrou de vez no calendário do varejo e deverá ter promoções de lojas físicas, online e de grande e pequeno porte.

O evento acontece tradicionalmente na última sexta-feira do mês de novembro e, neste ano, será no próximo dia 24.

Para as pequenas empresas, a Black Friday é uma oportunidade de vender mais e também expor sua marca, segundo especialistas e empresas ouvidas pelo G1. Mas é preciso organização para evitar que o evento seja um fracasso e conseguir resultados positivos.

Confira abaixo dicas para as micro e pequenas empresas se planejarem para a Black Friday e veja histórias de empreendedores que estão se preparando para a data.

'Vender não significa ter lucro'

A Black Friday faz parte do planejamento anual da Medicatriz, que vende dermocosméticos em lojas físicas, e-commerce e por telefone. A empresa participou pela primeira vez do evento em 2013 e desde então vem aprendendo com os erros e acertos.

O primeiro ano foi um teste, mas para 2014 a empresa fez um investimento mais robusto e teve um aumento de 600% no faturamento da data.
Mas isso não quer dizer que foi tudo bem. A empresa escolheu fazer um trabalho com descontos muito grandes e, mesmo com uma receita alta, acabou com um lucro baixo. Além disso, surgiram gastos com logística que não estavam programados, como a contratação de motoboys extras e os custos com os Correios.

"Vender não significa ter lucro", afirmou a diretora técnica da empresa, Sheila Gonçalves.

De 2015 em diante, a Medicatriz diminuiu os descontos e tem oferecido mais ofertas para quem opta por comprar na loja física. Assim, a empresa tem evitado os gastos excessivos com entrega.

"A gente começa a pensar 6 meses antes em quais estratégias vão ser adotadas e quais descontos serão dados", explica a diretora técnica da empresa, Sheila Gonçalves.

Para a varejista, a Black Friday serve para ajustar o estoque - o desconto é maior o que está em excesso. Outra estratégia é escolher produtos-chave como chamariz para a loja.

"No ano passado, as pessoas viam tanta gente subir a rua em direção ao metrô com a sacola da loja que queriam conferir as promoções", conta.
Renovação do estoque

Esta será a quarta Black Friday da loja online de camisetas estampadas Siamese. Neste ano, a loja colocará tudo em oferta no site, mas os produtos mais antigos devem estar com descontos maiores do que os lançamentos.

"A Black Friday é uma oportunidade para as empresas pequenas darem uma equilibrada no caixa e se livrar do que não está saindo muito", afirma o diretor de criação e marketing, Henrique West.

A empresa aprendeu com os erros do passado. Em 2015, seu site não deu conta do fluxo extra e saiu do ar durante a Black Friday.

A solução foi ampliar a Black Friday de 2016 para a semana inteira, dividindo não só o fluxo no site como também as demandas de entregas.

Com essa logística e um investimento em publicidade, o faturamento de novembro de 2016 superou o de dezembro.

"A Black Friday já se tornou uma tradição no Brasil e a nossa principal data em volume de vendas."

Como se preparar para a Black Friday

Para o consultor de marketing do Sebrae-SP Adriano Campos, a data é uma oportunidade para o pequeno varejo. "Ano após ano o faturamento do comércio na Black Friday vem crescendo", aponta.

Em conversa com o G1, Adriano deu 5 dicas para as micro e pequenas empresas se planejarem para a Black Friday e conseguirem tirar a melhor experiência na data.

1 - Começar o planejamento cedo
A empresa deve começar a planejar a Black Friday com, pelo menos, um mês de antecedência e aproveitar a virada do mês de novembro para começar a divulgação das promoções.

2 - Comunicar o cliente com antecedência
Não basta só esperar chegar o dia. A empresa precisa ir avisando o cliente que a data está chegando, seja usando telefone, mensagens de texto, email, redes sociais, site ou a própria fachada.

3 - Estudar quais itens vão entrar na promoção
É hora de escolher os itens que não tiveram uma grande saída ao longo do ano e acabaram ficando encalhados ou encostados pensando na renovação do estoque da loja.

4 - Calcular o quanto a empresa pode oferecer de desconto
Efetuar todos os cálculos no planejamento financeiro para saber o quanto de desconto pode ser oferecido em cada produto. E, novamente, peças mais antigas podem receber descontos maiores.

5 - Pensar no Natal enquanto planeja a Black Friday
É importante que as empresas planejem os produtos em oferta pensando no Natal, para que não haja conflito. Quando o Natal chegar, os produtos em destaque vão precisar parecer mais atrativos do que pareciam na Black Friday.

Para Adriano, o brasileiro se acostumou a ser mais criterioso nas compras por conta da crise e tem muita gente esperando a data para economizar. "Apesar da melhora na economia, esse hábito deve continuar porque a ideia de ter uma vantagem financeira traz uma sensação muito gostosa", aponta.

Fonte: G1.globo

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114