Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Presidente da Caixa diz que linha pró-cotista FGTS será retomada a partir de janeiro de 2018

maisCotações e Índices

Moedas - 11/12/2018 16:38:47
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,917
  • 3,919
  • Paralelo
  • 3,900
  • 4,090
  • Turismo
  • 3,760
  • 4,080
  • Euro
  • 4,432
  • 4,434
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,943
  • 3,943
  • Libra
  • 4,903
  • 4,905
  • Ouro
  • 155,800
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 13/Dezembro/2018
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A linha está suspensa desde meados de junho por falta de recursos; financiamentos nessa modalidade tem taxas de juros mais baratas.

Caixa Econômica Federal vai retomar a linha de financiamento imobiliário pró-cotista FGTS a partir de janeiro de 2018, afirmou o presidente do banco Gilberto Occhi. A linha está suspensa desde meados de junho por falta de recursos.
Segundo Occhi, a Caixa negociou com o Ministério das Cidades e com o conselho curador do FGTS para retomar a linha de financiamento. Como resultado das negociações, a Caixa conseguiu aprovar o retorno da linha em 2018.
Essa linha de crédito utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento da casa própria e cobra juros mais baixos de trabalhadores com carteira assinada. Depois do financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida, essa linha de crédito é a que tem os menores juros do mercado.
A linha de crédito foi suspensa em maio depois de ter esgotado seu orçamento para 2017. Os empréstimos, no entanto, foram retomados dias depois, quando o Ministério das Cidades remanejou R$ 2,54 bilhões para a linha. Esses recursos se esgotaram em meados de junho e desde então a linha está suspensa.
O pró-cotista é dirigido para a compra de imóveis novos ou usados de até R$ 950 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e R$ 800 mil nos demais estados.

fonte: g1.globo

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114