Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Agência confirma bloqueio celulares irregulares

maisCotações e Índices

Moedas - 25/04/2019 16:01:56
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,956
  • 3,958
  • Paralelo
  • 3,940
  • 4,140
  • Turismo
  • 3,800
  • 4,110
  • Euro
  • 4,402
  • 4,406
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,875
  • 3,874
  • Libra
  • 5,100
  • 5,101
  • Ouro
  • 161,470
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 25/Abril/2019
  • COFINS
  • PIS/Pasep
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) informou, em nota, nesta segunda-feira (10) que vai bloquear telefones celulares irregulares em operação no Brasil. Só são legais os equipamentos que têm o selo da agência e tenham um registro válido chamado IMEI (Identidade Internacional de Equipamento Móvel, na sigla em inglês). 

Não existe uma data para a suspensão do serviço acontecer, mas haverá um aviso para o consumidor.

O objetivo é coibir o comércio irregular de aparelhos roubados ou furtados e evitar que celulares fabricados em outros países entrem em território nacional ilegalmente e sejam usados irregularmente.

A agência explicou que o número de celulares que poderiam ser bloqueados "ainda não é conhecido". Estima-se, porém, que 40 milhões de brasileiros seriam afetados pela medida.


O usuário pode verificar se o seu aparelho é regular informando o IMEI, um número do terminal móvel. Para conferir qual o número IMEI de seu aparelho basta digitar o código *#06# para exibi-lo na tela do terminal.

A agência recomenda que o consumidor compare se o número IMEI que aparece na tela do celular é o mesmo que consta na caixa do equipamento e também na nota fiscal. "Caso os números sejam diferentes é provável que o aparelho não seja regular", destaca.

Os usuários serão avisados sobre o bloqueio do aparelho. De acordo com a Anatel, "a proposta em estudo prevê que somente serão desligados os aparelhos que forem ativados após o início de envio de mensagens pelas operadoras para os assinantes informando que os celulares são irregulares".

A entidade encerra o comunicado dizendo que "o desligamento não prejudicará os usuários que de boa fé adquiriram tais aparelhos".

Fonte: noticias.r7

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114