Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Governo prevê impacto de 0,5% no PIB com saques do FGTS

maisCotações e Índices

Moedas - 14/12/2018 16:03:52
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,900
  • 3,901
  • Paralelo
  • 3,880
  • 4,080
  • Turismo
  • 3,750
  • 4,060
  • Euro
  • 4,407
  • 4,408
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,913
  • 3,912
  • Libra
  • 4,900
  • 4,903
  • Ouro
  • 152,150
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 17/Dezembro/2018
  • INSS | Previdência Social.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Mantido o ritmo de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o programa de liberação dos recursos das contas inativas deverá injetar até R$ 36 bilhões na economia brasileira.

A estimativa é ligeiramente superior à previsão anterior de R$ 35 bilhões. Mesmo com esse aumento, a previsão da equipe econômica é que o programa gerará impacto equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

"A expectativa sempre foi da ordem de R$ 35 bilhões. Se mantivermos esse desempenho, o número vai para R$ 36 bilhões. O número ainda está dentro da nossa expectativa", disse Gilberto Occhi, presidente da Caixa, em entrevista coletiva para anunciar a segunda fase do programa de saques.

O presidente da Caixa lembrou que o governo trabalhava inicialmente com a expectativa de que o programa poderia injetar R$ 30 bilhões na economia.

SAQUES
A Caixa antecipou a data de início dos saques das contas inativas do FGTS para os nascidos nos meses de março, abril e maio da segunda-feira, 10 de abril, para este sábado, dia 8.

Occhi divulgou ainda que os saques da primeira fase do programa foram maiores que o esperado e 85% dos recursos já foram retirados.

De acordo com o presidente do banco, os saques começarão no sábado para 7,7 milhões de trabalhadores que têm R$ 11,2 bilhões a receber em contas inativas.

Desse universo de brasileiros, 2,3 milhões receberão automaticamente o dinheiro em conta corrente ou poupança por já terem relacionamento bancário com a Caixa. Esse grupo receberá crédito de R$ 2,9 bilhões no próprio sábado, dia 8.

"Será uma oportunidade para diversas situações para o trabalhador usar o dinheiro", disse o presidente da Caixa, ao citar que em seguida haverá o feriado de Sexta-feira Santa.

Os saques no sábado acontecerão em 2,1 mil agências em todo o Brasil - que funcionarão das 9 horas às 15 horas - e outras 200 agências terão plantão com funcionários no autoatendimento.

Na primeira fase, 1,8 mil pontos de atendimento abriram no sábado. Na segunda, terça e quarta-feira seguintes, as agências abrirão duas horas mais cedo.

Occhi também anunciou que 85% do dinheiro liberado na primeira fase - para os nascidos entre janeiro e fevereiro - já foi sacado com poucas semanas do programa. Mesmo com o prazo final para o saque desse grupo terminar apenas em junho, os saques já superaram a previsão original do banco, de saque de 80% do dinheiro.

Ao todo, 4,807 milhões de trabalhadores sacaram R$ 5,935 bilhões, conforme dados até a segunda-feira, dia 3. "Com menos de 30 dias, é um índice impressionante", disse Occhi.

Fonte: dcomercio.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114