Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

7 erros comuns que destroem um novo negócio antes mesmo de começar

maisCotações e Índices

Moedas - 14/12/2018 16:03:52
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,900
  • 3,901
  • Paralelo
  • 3,880
  • 4,080
  • Turismo
  • 3,750
  • 4,060
  • Euro
  • 4,407
  • 4,408
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,913
  • 3,912
  • Libra
  • 4,900
  • 4,903
  • Ouro
  • 152,150
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 14/Dezembro/2018
  • CIDE | Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf)
  • Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb)
  • EFD Contribuições.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos. Hoje em dia, então, com o boom das startups e no cenário promissor das ferramentas digitais, o sonho de empreender parece ter ficado ainda mais próximo. Ainda assim, ter um novo negócio não é tarefa fácil. Na prática, o Sebrae alerta para o fato de que metade das empresas vão a falência antes de completar o quinto ano de vida. Falando nas startups, especificamente, um estudo da Startup Farm conta que 74% delas fecha as portas com os mesmos cinco anos.

Esse problema pode ser evitado, antes de mais nada, passando sua ideia de negócio por um processo de validação. Validar uma ideia de negócio é uma etapa essencial que garante que uma ideia aparentemente genial seja testada e aprovada, com o próprio público-alvo.

Já avisamos aos empreendedores que não é preciso se desesperar. Os erros que impedem um novo negócio de prosperar podem ser resolvidos de formas mais fáceis do que pode parecer. Veja então alguns dos principais erros que destroem um novo negócio antes mesmo dele começar, e claro, com evitá-los:

1. Você não tem um bom planejamento Com certeza esse é o erro mais clássico de quem decidiu abrir uma empresa. Começar um negócio sem um planejamento muito bem estruturado é absolutamente a pior forma de começar. Com a agilidade da tecnologia, a competitividade crescente dos mercados e a vontade de dar certo logo, muitos erram em um item tão básico. Elaborar um planejamento estratégico, planejar gastos, pensar em estratégias de marketing e logística do negócio são ações primordiais e devem ser valorizadas por todos que querem empreender. Após validar uma ideia de negócio, quando a decisão de empreender já estiver tomada, dedique-se a estudar, pesquisar e planejar cada próximo passo. Acredite: o preço para quem não toma essas providências é bastante caro. O próprio Sebrae oferece um material completo (e gratuito) para elaborar um plano de negócio e começar se certificando de que o empreendimento será pensado da forma certa desde o início.

2. Você não entende seu público No fim das contas, o sucesso de quem quer abrir o próprio negócio depende muito, é claro, do público. Ter uma boa ideia, bem planejada e executada, apenas, não garante nada no mercado. Quem mantém uma empresa, no fim das contas, é seu público. Por isso, entender e conhecer a fundo o público-alvo de um empreendimento deve ser uma preocupação constante. Nessa hora, as pesquisas de mercado ajudam de diversas formas. Para quem nunca fez ou não tem o hábito de fazer pesquisas, preste atenção nas nossas dicas para conhecer o consumidor. Comece idealizando suas Buyer Personas, ou seja, os clientes ideais que seu negócio visa atingir. Procure entender e realize pesquisas para descobrir tudo sobre essas pessoas. Do que gostam, do que não gostam, o que fazem no tempo livre, como são suas famílias, enfim, todo tipo de informação para traçar um perfil completo.

Também ajuda muito descobrir os hábitos de consumo das pessoas que você pretende atingir. Investigue fatores que levam os consumidores a comprar algum produto ou contratar algum serviço. Saiba como eles preferem pagar por suas compras. Tudo isso vai ajudar a garantir que seu serviço será oferecido da forma que melhor atende às expectativas do público. Outra dica para planejar divulgação, comunicação e relacionamento com o público, é pesquisar seus hábitos de mídia, os dispositivos que eles utilizam para consumir conteúdo e em que redes sociais eles estão – e fazendo o quê. Assim fica mais fácil conseguir falar com essas pessoas, de forma que elas entendam e gostem de ouvir e ser ouvidas.

3. Seu produto não tem um diferencial Quando for abrir um negócio, se pergunte o que ele oferece de diferencial ao público-alvo. Se não conseguir chegar a uma resposta, já dá para concluir que o sucesso está bem distante. Em mercados cada vez mais competitivos e cheios de opções e novas soluções, é preciso de destacar. Falar em inovação, nessa hora, é a alternativa mais óbvia – e deve mesmo ser. Todo empreendedor deve se preocupar em inovar e oferecer alternativas às dores e expectativas de seu público. Para se consolidar como um empreendedor entre os mais inovadores, uma dica crucial é explorar a inovação sob a ótica do consumidor e das próprias empresas.

Os resultados vão oferecer insights surpreendentes e úteis para a sobrevivência do seu novo negócio. Ah, e já vou adiantar duas coisas: primeiro, qualquer um pode inovar; segundo, a inovação vem de diversas formas para o público e elas nem sempre são difíceis de se alcançar.

4. Você não consegue competir com a concorrência Este item, especialmente, está bem relacionado ao diferencial competitivo do número anterior. Um diferencial competitivo é o que mais claramente decide quem passa na frente entre os concorrentes em um mesmo mercado. Por isso, é muito importante realizar pesquisas também para avaliar a concorrência já existente. Entreviste o público para descobrir o que eles acham dos produtos e serviços que sua concorrência em potencial oferece. Pergunte sobre o que falta para melhorar a satisfação deles com o serviço e, assim, vá reunindo informações que serão transformadas em oportunidades de negócio.

A partir daí, é só trabalhar para superar os concorrentes.

5. Você não dá atenção para o Marketing A desculpa, nesse caso, costuma ser que investir em Marketing é caro, trabalhoso e não dá resultados mensuráveis.

E acreditar nisso é inadmissível. Estratégias de Marketing como o Marketing de Conteúdo surgiram para quebrar esse tipo de paradigma e oferecer soluções para quem já entendeu que é preciso levar o Marketing e a divulgação de um negócio bastante a sério.

Quem ainda não está nesse ponto, pode acreditar, está ficando devidamente para trás.

6. Você não está por dentro das mudanças Vivemos em um mundo louco, de excesso de informação e de mudanças constantes e rápidas. Disso não há dúvidas, é claro, mas também não há desculpa para os empreendedores, nem brecha para não fazer parte desse cenário. É preciso estar atualizado nas tendências, nas mudanças do comportamento do consumidor e nos avanços tecnológicos. Não dá mais para não saber do que se trata a Geração Z, ignorar a inteligência artificial ou não se render a tendências como o Omnichannel. Quem não entra nesse mundo, bem, acaba ficando fora de tudo.

7. Você ainda não tentou Depois de passar por tudo isso, o que falta é iniciativa. Pode ser um clichê, mas não deixa de ser verdade: só vence quem tenta. Por isso, que tal tirar os planos do papel e começar a empreender agora mesmo?

Pedro D' Angelo

Fonte: administradores.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114