Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Black Friday: Consumidor pode desistir de compra se fraude for constatada

maisCotações e Índices

Moedas - 07/12/2018 17:39:00
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,890
  • 3,890
  • Paralelo
  • 3,860
  • 4,070
  • Turismo
  • 3,860
  • 4,100
  • Euro
  • 4,446
  • 4,447
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,931
  • 3,930
  • Libra
  • 4,963
  • 4,966
  • Ouro
  • 155,290
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 10/Dezembro/2018
  • Comprovante de Juros sobre o Capital Próprio-PJ.
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados.
  • Envio da Guia da Previdência Social aos Sindicatos.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Consumidor deve monitorar preços ao longo da semana, para não cair em promoções falsas, na Black Friday.

Clientes que farão compras na próxima sexta-feira (25) devem acompanhar o valor dos produtos, tentando confirmar a veracidade dos descontos anunciados.

Nas últimas edições do evento no Brasil, grandes redes do comércio elevaram preços nos dias que antecederam a data, para simular ofertas na Black Friday.

O advogado Arthur Rollo, consultor da Jovem Pan, ressaltou que os consumidores podem desistir das compras, caso as fraudes sejam constatadas. "Se houver um caso mais grosseiro de oferta enganosa é possível desistir da compra", disse.

Rollo sugeriu ainda que os consumidores utilizem sites de comparação de preços, para confirmar se os descontos divulgados são reais.

O comércio espera o faturamento de R$ 2,1 bilhões nesta Black Friday, um aumento de quase 30%, em relação ao ano passado.

A sexta-feira de promoções ultrapassou o Dia das Mães e já é considerada a segunda melhor data do varejo brasileiro, perdendo apenas para o Natal.

O presidente da Associação Comercial de São Paulo, Alencar Burti, salientou que a crise econômica reforça o interesse do consumidor pelas promoções.

"Ações como essa motivam o consumidor a ir para a rua e participar. Toda iniciativa que possa melhorar a credibilidade e entusiasmo do consumidor é muito importante e deve ser apoiado", disse.

Ele acrescentou ainda que a Black Friday também tem reflexos positivos para as lojas físicas e não beneficia apenas o comércio eletrônico.

Segundo a consultoria Ebit, 84% dos brasileiros que já fazem compras online pretendem adquirir produtos pela Internet na próxima sexta-feira.

Fonte: uol.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114