Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Cinco formas para prevenir sua empresa contra crimes virtuais

maisCotações e Índices

Moedas - 14/12/2018 16:03:52
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,900
  • 3,901
  • Paralelo
  • 3,880
  • 4,080
  • Turismo
  • 3,750
  • 4,060
  • Euro
  • 4,407
  • 4,408
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,913
  • 3,912
  • Libra
  • 4,900
  • 4,903
  • Ouro
  • 152,150
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 17/Dezembro/2018
  • INSS | Previdência Social.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Não são apenas os usuários que sofrem com ataques virtuais. As empresas também precisam lidar com cibercriminosos constantemente. Segundo o levantamento da empresa Kaspersky Lab, especializada em softwares de segurança, 58% dos computadores corporativos sofreram alguma tentativa de invasão em 2015.

A cada ano os investimentos com segurança cibernética aumentam, mas ainda assim prejuízos seguem dando dor de cabeça aos empresários. Um levantamento da consultoria de auditoria contável e fiscal Grant Thornton mostra que as perdas corporativas chegaram a US$ 315 bilhões no ano passado – aproximadamente R$ 1,1 trilhão na cotação atual.

Confira cinco soluções para que sua empresa se torne ainda mais forte no combate ao crime virtual:


Utilize scan de vulnerabilidades – este recurso simula uma visita ao site ou aplicação web detectando “pontos fracos”. Ele constrói um relatório detalhando a gravidade da situação e as medidas que precisam ser tomadas para evitar um ataque cibernético.

Invista em antivírus – os computadores dos colaboradores e diretores são as principais portas de entrada das informações nos servidores da empresa. Por isso é fundamental que estes computadores também estejam protegidos. Invista em um antivírus que se mantenha atualizado e consiga combater as ameaças.

Monitore o acesso ao banco de dados – usar uma tecnologia que consiga detectar e proteger o banco de dados da empresa contra acessos indevidos, prevenindo a perda e o roubo de informações. A ferramenta precisa atuar em tempo real, emitindo alertas e bloqueios automáticos no caso de uma suspeita de invasão.

Detecte comportamentos maliciosos – por meio de um firewall de aplicação “WAF” (sigla de Web Application Firewall), a organização monitora o tráfego HTTP e HTTPS que envolve a estrutura de suas aplicações web, identificando usuários que realizam atividades suspeitas ou tentam quebrar o código do site ou portal.

Faça backups constantemente – fazer cópias de segurança dos arquivos, documentos e dados das empresas é o melhor plano “B” que uma empresa pode ter. Hoje, você pode contar com o apoio do “cloud computing” para este tipo de atividade, minimizando o impacto de um possível ataque.

Bruno Russo

Fonte: administradores.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114