Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

5 dicas para manter as contas da empresa em ordem

maisCotações e Índices

Moedas - 14/12/2018 10:34:02
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,902
  • 3,904
  • Paralelo
  • 3,870
  • 4,070
  • Turismo
  • 3,750
  • 4,060
  • Euro
  • 4,405
  • 4,408
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,914
  • 3,914
  • Libra
  • 4,901
  • 4,905
  • Ouro
  • 152,150
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 14/Dezembro/2018
  • CIDE | Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf)
  • Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb)
  • EFD Contribuições.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Segundo dados do Serasa Experian em 2015, o índice de inadimplência das empresas aumentou 12,1% referente a 2014. Se levarmos em consideração a situação atual do país, esse índice vai apresentar aumentos em 2016. Isso prova que uma das partes mais importantes da gestão é o controle financeiro. Uma coisa é certa, independentemente da situação da economia, as contas nunca param, pelo contrário, sempre estão aumentando. Por isso é tão importante ter um fluxo de caixa eficiente.

Vamos ver agora algumas dicas rápidas que podem lhe ajudar a colocar a rotina financeira da sua empresa em ordem:

1 - Nunca dê um passo maior que suas pernas - Não acumule mais dívidas que consegue pagar:

Essa regra é universal, vale tanto para pessoas quanto para empresas, mas quase sempre é descumprida. Tenha sempre um fluxo de caixa bem atualizado, permitindo que você saiba exatamente como está a saúde financeira do negócio. Aqui entra a importância de um software de gestão empresarial (ERP) implantado e funcionando.

2 - Controle seu ego - Evite os empréstimos desnecessários:

Atenção, os empréstimos são excelentes aliados em um momento de expansão do negócio, porém só é uma boa prática se você tiver total controle das contas e realmente avaliar que tal compromisso não irá comprometer o financeiro. É muito comum empresas virarem reféns dos empréstimos, isso acontece quando elas começam a enxergá-los como receita. Já falamos disto no nosso artigo sobre 'quando solicitar um empréstimo empresarial'.


3 - Tenha as 'rédeas' nas suas mãos - Organize as contas:

Um dos maiores causadores do descontrole financeiro é com certeza a desorganização. Tenha total controle de tudo que entra e sai do caixa da empresa. Fazendo isso você evite criar gastos desnecessários e mantém o foco no que realmente gera receita e longevidade.

Aprenda a fazer um fluxo de  caixa funcional, sem informação demais ou de menos. Saiba o que você irá pagar, receber e o saldo diário de pelo menos dos próximos 60 dias. Mesmo que seja estimado. 

Aprenda de vez que planejamento não é profecia, é um um rumo, um curso, uma direção a seguir para não nos deviarmos demais do nosso objetivo. Mesmo que se desvie um pouco, o ato de acompanhar diariamente o previsto x realizado, permite retornar ao curso e direção inicial até alcançar o objetivo.

4 - 'Fio do bigode', seja confiável - Deixe todas as contas em dia:

Informática, tecnologia e software de gestão empresarial (ERP) não geram dinheiro. Mas permitem otimizar produção e resultados com ações planejadas e operações 'cirurgicas', que sem eles são impossíveis. Ou seja, não se pode apenas organizar as contas, devemos ter todos os pagamentos em dia para evitar um possível acúmulo de juros ou multa e sermos confiáveis. É melhor ter um caixa vazio com todas as contas pagas, do que ter um caixa cheio de dívidas.


Você pode não acreditar, mas muitas empresas ainda fazem negócios e os cumprem no 'fio do bigode', numa ligação telefônica e sem qualquer papel e são confiáveis e crescem.

Preserve o seu nome e da empresa, isto tem um valor inestimável nas épocas de 'vagas magras', quando você precisar de crédito e prazo com fornecedores, colaboradores e clientes. E infelizmente isto é regra, você vai precisar disto em algum momento da sua empresa.

5 - Fluxo de caixa - Tenha todas as informações necessárias:

É muito comum ocorrer o descontrole por falta de informações. Contas que não batem são um dos problemas mais comuns quando o assunto é finanças. Ter todas as informações referentes a cada setor e processos da empresa, é primordial para ter um bom controle financeiro. Por isso, é importante investir em um bom sistema de gestão integrado (ERP) para que todas as informações estejam devidamente alinhadas. 

O segredo para qualquer controle financeiro é o autoconhecimento, entender e conhecer todos os processos e particularidades do seu negócio é o básico para se ter uma gestão saudável e eficiente. 

Por fim, lembre-se e acredite: Não há dívidas impagáveis, o que existem são dívidas sem administração. Administrar na fartura qualquer um faz, mas é na escassês que seu talento é testado.

Roger Maia.

Fonte: administradores.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114