Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Pequenos negócios têm saldo positivo de geração de empregos

maisCotações e Índices

Moedas - 13/12/2018 16:08:28
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,883
  • 3,884
  • Paralelo
  • 3,870
  • 4,070
  • Turismo
  • 3,730
  • 4,040
  • Euro
  • 4,409
  • 4,412
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,907
  • 3,907
  • Libra
  • 4,903
  • 4,906
  • Ouro
  • 153,830
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 13/Dezembro/2018
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

As micro e pequenas empresas foram as únicas que tiveram um saldo positivo na geração de empregos no mês de janeiro. De acordo com o estudo mensal que o Sebrae elabora com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, no primeiro mês de 2016 os pequenos negócios geraram 11,6 mil novas vagas de trabalho. Já as empresas de médio e grande porte demitiram mais de 111 mil pessoas.

Se comparado com o mesmo período do ano passado, a geração de empregos neste ano foi 45% inferior, mas demonstra que as pequenas empresas têm um importante papel na recuperação da economia. “Em épocas de dificuldades, notamos que o empreendedorismo por necessidade cresce. As pessoas que perdem seu emprego procuram montar um negócio para sobreviver. A porta que pode levar ao aquecimento da economia é a dos pequenos negócios”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Afif ressalta que esse resultado positivo deve ser um estímulo para que sejam criadas ações de desburocratização, desoneração e facilitação de crédito. “Os pequenos negócios precisam de crédito para manter o capital de giro e continuar sobrevivendo e gerando emprego e renda. No atual cenário econômico, isso é essencial para continuar fazendo a roda girar”.

Fonte: Administradores - 08/03/2016

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114