Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Planejar é preciso, vencer as metas também

maisCotações e Índices

Moedas - 10/12/2018 16:02:03
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,926
  • 3,928
  • Paralelo
  • 3,900
  • 4,090
  • Turismo
  • 3,770
  • 4,080
  • Euro
  • 4,461
  • 4,463
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,966
  • 3,966
  • Libra
  • 4,929
  • 4,931
  • Ouro
  • 154,130
  •  
Mensal - 06/12/2018
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • 0,21
  • 0,40
  • Ipc/Fipe
  • 0,39
  • 0,48
  • Ipc/Fgv
  • 0,34
  • 0,48
  • Igp-m/Fgv
  • 1,52
  • 0,89
  • Igp-di/Fgv
  • -
  • 0,26
  • Selic
  • 0,47
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,55
  • 0,55
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 13/Dezembro/2018
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Por Roberto Vilela

Ao iniciar um novo ano é comum vermos as pessoas realizando todo o tipo de promessa. De perder peso a comprar um carro novo, a maioria delas cai por terra ainda nos primeiros dias de janeiro. Em 2016 não será diferente e não se assuste se você perceber esta tendência também nos negócios. Por isso é essencial levar alguns aspectos em conta e não abrir mão do planejamento para cumprir as metas deste novo ano na sua empresa.

O primeiro conselho que dou é que o gestor faça uma criteriosa análise do período que passou. Caso a empresa não tenha atingido os objetivos pretendidos, é preciso avaliar o porquê dessa questão. A situação econômica, o posicionamento da companhia em seu segmento, a preparação da equipe e a tomada de decisões são fatores que influenciam diretamente nos resultados.

É preciso também levar em conta estes mesmos aspectos para planejar as metas do próximo ano. Em meio à crise econômica, as metas de vendas, por exemplo, podem ser trimestrais ou até mensais. Assim, dá para avaliar o andamento e a performance da equipe de forma mais realista e facilitar o planejamento dos próximos passos.

Defina os macroobjetivos da sua empresa. Trace uma meta, mesmo que ousada, que mostre aonde o seu negócio deverá estar após doze meses. Depois, defina ações para que se possa chegar lá. Por exemplo: se você pretende dobrar as vendas, quais atitudes deve tomar? Certifique-se de que sua equipe esteja realmente preparada, motivada e com os profissionais certos.

Existe uma linha tênue entre metas ousadas e planos mirabolantes. Não há nada de errado e é, inclusive, saudável, pensar em objetivos que façam sua equipe crescer e se esforçar. Porém elas não podem ser traçadas sem uma base. Busque a expertise de profissionais que o acompanham há mais tempo e também aposte em uma consultoria para definir o melhor caminho a seguir. Afinal, metas só são metas de fato se exigirem que saiamos da zona de conforto.

Por último, ouça. O mercado, os profissionais, os clientes, os fornecedores. Esteja atendo às informações que chegam até você. Afinal, o sucesso é como uma corrida: com os objetivos traçados e as ferramentas certas, respeitando os limites do corpo e da equipe, é possível alcançar a linha de chegada.

Roberto Vilela é consultor da Mega Empresarial.

Fonte: Administradores - 10/02/2016

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114