Associação Profissional dos Contabilistas de Lins

Saiba quais são as consequências da CPMF para os empreendedores

maisCotações e Índices

Moedas - 18/06/2019 13:07:29
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,854
  • 3,856
  • Paralelo
  • 3,850
  • 4,050
  • Turismo
  • 3,700
  • 4,010
  • Euro
  • 4,314
  • 4,318
  • Iene
  • 0,036
  • 0,036
  • Franco
  • 3,857
  • 3,857
  • Libra
  • 4,833
  • 4,835
  • Ouro
  • 168,020
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

maisObrigações Tributárias do Dia

  • 19/Junho/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte.
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras.
  • INSS | Previdência Social.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Defendida pela presidente Dilma Rousseff como “fundamental para o país sair o mais rápido da crise”, a volta da CPMF tem despertado debates. O “imposto do cheque”, embora seja visto pelo governo como a solução para os problemas, além de não agradar uma boa parte do Congresso, ainda sofre muita resistência também da própria população.

“Em vez de aumentar a já estratosférica carga tributária, o governo deveria promover uma efetiva redução de gastos públicos, com mais boa vontade. Não há espaço para mais tributos, já que o país vive uma retração econômica, com o aumento do desemprego, e a sociedade sempre pagando o pato”, diz Luciano De Biasi, sócio-diretor da De Biasi Auditores Independentes, que acredita que a volta da cobrança da CPMF afetará a todos, pessoas físicas e também as empresas.

Para ele, se realmente o desejo da presidente prevalecer, a volta do imposto afetará toda a cadeia produtiva, pois toda compra e venda de bens e serviços será onerada pela CPMF. E assim também ocorrerá com qualquer pessoa que faça uma movimentação financeira.

“Aqueles que tiverem mais força no mercado poderão repassar esses custos para o consumidor final. Já o pequeno empresário, muitas vezes, não tem poder de barganha e acaba absorvendo boa parte do impacto do aumento da carga tributária. Por tudo isso, a CPMF é um tributo injusto, uma vez que onera mais os contribuintes de baixa renda”, conclui o especialista.

Fonte: Administradores - 09/02/2016

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Associação Profissional dos Contabilistas de Lins  |  Rua Floriano Peixoto, n° 1.093 - Centro - Lins, SP | CEP 16.400-101
Fone 14. 3513-0114